Agricultura / Mundo 28 de junho de 2019 17h41

Universidade descobre herbicida natural que pode substituir glifosato

De acordo com a faculdade, a substância trata-se de uma recém-descoberta molécula de açúcar sintetizada a partir decianobactérias que inibe o crescimento de muitos microorganismos e plantas...

A Universidade de Tübingen, que fica localizada na Alemanha, acaba de descobrir uma herbicida natural que é capaz de substituir o controverso herbicida grifosato.

De acordo com a faculdade, a substância trata-se de uma recém-descoberta molécula de açúcar sintetizada a partir decianobactérias que inibe o crescimento de muitos microorganismos e plantas, porém é inofensiva para animais e humanos.

O estudo que foi conduzido pelo Dr. Klaus Brilisauer, professor Stephanie Grond e professor Karl Forchhammer foi publicado na revista Nature Communications.

Para conseguir esse resultado surpreendente, os cientistas identificaram um antimetabólito muito incomum com uma estrutura química “simples”, que consiste basicamente em uma molécula de açúcar com o nome científico de “7-deoxy-sedoheptulose(7dSh)”.

De acordo com o site CicloVivo, “ao contrário dos carboidratos comuns, que normalmente servem como fonte de energia para o crescimento, essa substância inibe o crescimento de várias plantas e microrganismos, como bactérias e leveduras”.

A molécula de açúcar acaba bloqueando uma enzima chave da via do chiquimato (via metabólica que ocorre apenas em micro-organismos e plantas), por isso os cientistas classificaram a substancia como inofensiva para animais e humanos e já demonstraram isso nos estudos iniciais.

O raro herbicida foi isolado das culturas da cianobactéria de água doce Synechococcus elongatus que inibi o crescimento de cepas bacterianas relacionadas. Enquanto alguns procuravam a causa da inibição do crescimento, os cientistas da faculdade conseguiram decifrar a estrutura do composto natural.

Os cientistas da faculdade descobriram que o 7dSh bloqueia a DHQS (enzima da via do chiquimato). “Em contraste com o glifosato, o açúcar desoxi recém-descoberto é um produto totalmente natural. Acreditamos que ele tem boa degradabilidade e baixa ecotoxicidade”, disse o Dr. Klaus Brilisauer. Até agora, o 7dSh inibe o crescimento das plantas de forma promissora. “Vimos aqui uma excelente oportunidade de usá-lo como um herbicida natural”, completou. 

Até agora, o 7dSh inibe o crescimento das plantas de forma promissora. “Vimos aqui uma excelente oportunidade de usá-lo como um herbicida natural”, completou. 

“Nós isolamos 7dSh bioativo de sobrenadantes de cultura da cianobactéria Synechococcus elongatus. Uma síntese quimioenzimática de 7dShusando a transcetolase de S. elongatus como catalisador e 5-desoxi- D- ribose como substrato permite a bioprofilação antimicrobiana e herbicida.

Organismos tratados com 7dSh acumulam 3-desoxid- D – arabino-heptosonato de 7-fosfato, que indica que o alvo molecular é a 3-desidroquinato sintase, uma enzima chave davia do chiquimato, que está ausente em humanos e animais. A atividade herbicidade 7dSh está na faixa micromolar baixa”, explica o resumo do artigo.

Os cientistas também esperam substituir a longo prazo os herbicidas controversos, que acabam representando um risco para a saúde. Porém, a degradabilidade do solo, a eficácia no campo e a inofensividade para o gado e os seres humanos, em relação ao 7dSh, ainda precisam ser mais investigadas em estudos que abrangem o longo prazo.

Com informações: Zap Rural.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.