Saúde / Quatro Pontes 04 de setembro de 2019 14h12

Quatro Pontes têm vacinação contra o sarampo

Além delas, público com idade entre 12 meses a 29 anos devem tomar duas doses e de 30 a 49 anos uma dose...

O Ministério da Saúde recomendou que todas as crianças de seis a 11 meses tomem uma dose (dose zero) da vacina contra o sarampo, faixa etária que é mais suscetível a contrair a doença. Além delas, público com idade entre 12 meses a 29 anos devem tomar duas doses e de 30 a 49 anos uma dose, ambas contendo o componente sarampo, sendo que quem já está vacinado não precisar se vacinar novamente. 

Em Quatro Pontes, a Secretaria de Saúde também está realizando a vacinação com o enfoque principal nos adultos, pois há somente 20 crianças de seis a 11 meses para vacinar. A dose pode ser tomada no posto de saúde, que atende das 08 ao meio-dia e das 13h30 às 17h30, de segunda à sexta-feira.

As crianças ainda deverão receber as vacinas previstas no calendário de vacinação. Os bebês devem tomar a vacina tríplice viral aos 12 meses e aos 15 meses tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral + varicela, que é considerada a segunda dose.

Doença

O sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. A sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. Os principais sintomas são febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido e mal-estar intenso. Em torno de três a cinco dias podem aparecer outros sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que em seguida se espalham pelo corpo. Após o aparecimento das manchas, a persistência da febre é um sinal de alerta e pode indicar gravidade, principalmente em crianças menores de cinco anos. E a única maneira de evitar o sarampo é pela vacina.

A vacina é contraindicada durante a gestação, pois são produzidas com o vírus do sarampo vivo, apesar de atenuado. A gestação tende a diminuir a imunidade da mulher, o que deixa o sistema imunológico mais vulnerável e por isso a vacina pode desenvolver a doença ou complicações. O recomendado pelo Ministério da Saúde é que a mulher que faça planos de engravidar tome todas as doses da vacina antes, podendo esta ser a tríplice ou tetra viral e mantenha toda a rotina prevista no calendário nacional de vacinação atualizada para se proteger e proteger o bebê.

Com informações: Assessoria.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.