Cotidiano / Marechal Cândido Rondon 03 de janeiro de 2020 07h27

Prefeito assina convênio de R$ 2,3 milhões com o Ministério do Meio Ambiente

A contrapartida do município sobre os R$ 2,3 milhões, é de R$ 46.950,00. O projeto terá duração de 36 meses...

O prefeito Marcio Rauber assinou na segunda-feira (30), um convênio para a melhoria na gestão de resíduos sólidos de Marechal Cândido Rondon, no valor de R$ 2,3 milhões com o Ministério do Meio Ambiente. O recurso será utilizado para a compra de equipamentos, máquinas e veículos destinados à melhoria da gestão de resíduos sólidos no município e faz parte de um projeto aprovado junto ao Governo Federal que selecionou 21 entre milhares de municípios cadastrados em edital público.

A contrapartida do município sobre os R$ 2,3 milhões, é de R$ 46.950,00. O projeto terá duração de 36 meses.

No dia 17 de dezembro, o prefeito já havia assinado outros três convênios com o Águas Paraná, totalizando R$ 700 mil para a aquisição de caminhão e equipamentos para a coleta seletiva e também para a construção do barracão para a Associação de Catadores Amigos da Natureza (ACAN).

“Nosso projeto foi o segundo colocado numa concorrência com projetos de municípios de todo o Brasil, sendo o projeto de Marechal Rondon o mais bem qualificada do estado do Paraná, o qual teve cinco cidades selecionadas. Isso é motivo de muito orgulho e satisfação. Contando o que já assinamos com o Águas Paraná, teremos R$ 3 milhões para investir em importantes ações ambientais no município”, destacou o prefeito Marcio Rauber.

De acordo com o secretário de Agricultura e Política Ambiental, Adriano Backes, o edital divulgado pelo Ministério do Meio Ambiente previa anteder projetos de municípios brasileiros que apresentassem ideias inovadoras e sustentáveis para a gestão de resíduos sólidos. A proposta apresentada pela prefeitura rondonense foi a construção de um pátio de compostagem para os resíduos de poda da arborização urbana, corte de grama, varrição e também para coleta de resíduos orgânicos domiciliares de um bairro piloto a ser escolhido. Além disso, foi previsto a compra de caminhões para a coleta de resíduos orgânicos e de recicláveis, aquisição de contentores para a área central, além de equipamentos para as associações de catadores, como esteiras de triagem, prensas, balanças e outros.

“O projeto foi uma construção coletiva através de uma equipe muito dedicada. É gratificante ver o resultado de tanto trabalho, empenho e dedicação, em especial pelo nível de concorrência, uma vez que foram propostas do Brasil todo. A partir da implementação de todas as ações previstas, de acordo com o cronograma, a cidade de Marechal Cândido Rondon será referência na gestão dos resíduos e na preservação do meio ambiente”, explicou o engenheiro ambiental da Secretaria de Agricultura e Política Ambiental Marcos José Chaves.

De acordo com diretrizes apresentadas pelo Ministério do Meio Ambiente, a próxima etapa será uma capacitação envolvendo as equipes técnicas e financeiras dos municípios selecionados, que acontecerá em Brasília. Também haverá a autorização do Governo Federal para as licitações visando à aquisição dos itens previstos nos projetos.

Com informações: Assessoria.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.