Tragédia / Mundo 21 de maio de 2021 14h49

Paramédico é queimado vivo na porta de casa por vizinho homofóbico

Um amigo da vítima tentou apagar as chamas e acabou se ferindo, ele retratou a motivação homofóbica à polícia...

Um jovem de 29 anos foi queimado vivo em frente sua própria casa, vítima de homofobia. Normunds Kindzulis não resistiu após ter 85% do corpo queimado por um vizinho que não concordava com os ideias de vida da vítima, que era ativista dos direitos LGBTQIA+.

Um amigo da vítima tentou apagar as chamas e acabou se ferindo, ele retratou a motivação homofóbica à polícia. Normounds chegou a ser levado a um hospital, mas após cinco dias de internação não resistiu aos ferimentos e morreu.

A Letônia, país do continente Europeu onde foi registrado o crime, se recusa a reconhecer os direitos da população LGBTQIA+ e é governado por partidos conservadores que se alternam no poder.

Com informações: CGN.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.