Policial / Paraná 27 de maio de 2020 10h58

Justiça nega mais uma vez habeas corpus a empresário que causou confusão e morte em supermercado

Na situação uma jovem de 25 anos que atuava no estabelecimento foi baleada e morta…

A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) negou por unanimidade o pedido de habeas corpus ao empresário D.G, 58 anos, acusado de matar Sandra Ribeiro, 25 anos, funcionária do hipermercado Condor em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, no dia 28 de abril, após uma confusão motivada pela recusa dele de usar máscara.

A Justiça já acatou a denúncia do Ministério Público do Paraná (MPPR) que o acusou de crimes de homicídio, lesão corporal e por infração de medida sanitária, entre outros crimes. Ne mesma decisão, a Justiça decidiu arquivar a investigação contra o segurança do supermercado de 28 anos, que se envolveu na briga com o empresário, alegando que ele agiu em legítima defesa. 

O segurança chegou a ser preso por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, mas pagou fiança de R$ 10 mil e foi solto. O empresário está preso desde o dia do crime, 28 de abril. 

O julgamento sobre o habeas corpus foi presidido pelo desembargador Antonio Loyola Vieira, e votaram os desembargadores Clayton Coutinho de Camargo, Miguel Kfouri Neto e Paulo Edison de Macedo Pacheco. Foi a segunda vez que o empresário teve a liberdade negada pela justiça. A primeira vez foi em 5 de maio.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.