Política / Brasil 22 de outubro de 2019 08h50

Itaipu: Diretor trata de obras do aeroporto e pontes entre Brasil e Paraguai

General Luiz Felipe Carbonell esteve em Brasília; negociações estão bastante avançadas...

A Itaipu Binacional e a Infraero estão finalizando os detalhes para a assinatura de um segundo convênio para a ampliação da pista de pousos e decolagens do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, na fronteira do Brasil com o Paraguai e Argentina.

O diretor de Coordenação de Itaipu, general Luiz Felipe Carbonell, esteve em Brasília nesta segunda-feira (21) para conversar sobre o aeroporto e outras obras estruturantes que a binacional está custeando, na região.

Com o diretor de Operações e Serviços Técnicos da Infraero, brigadeiro André Luiz Fonseca e Silva, Carbonell também discutiu pontos do convênio já em andamento, para a duplicação da pista de acesso ao aeroporto e a ampliação do pátio de cargas do terminal.

Essas obras, quando concluídas, vão permitir que o aeroporto receba voos de longa distância e se transforme, futuramente, num hub do Mercosul, com ligações para Europa e Estados Unidos. 

Pontes 
O diretor de Itaipu também esteve no Ministério de Relações Exteriores (MRE), onde se reuniu com a embaixadora Eugênia Barthelmess, diretora do Departamento da América do Sul, para tratar de assuntos relacionados às duas pontes entre o Brasil e o Paraguai que Itaipu vai financiar: no Rio Paraná, entre Foz do Iguaçu (PR) e Presidente Franco; e no Rio Paraguai, entre Porto Murtinho (MS) e Carmelo Peralta.

No caso da segunda ponte sobre o Rio Paraná, as obras estão avançadas no lado brasileiro e devem começar no lado paraguaio já no início de novembro.

Para isso, lembrou o diretor de Itaipu, foi preciso superar questões tributárias da exportação temporária de máquinas e equipamentos, questões trabalhistas e migratórias, além de outras, como a navegação pelo Rio Paraná e o uso de área no Paraguai para a construção do canteiro e para a obra propriamente dita. 

Em relação à construção da ponte sobre o Rio Paraguai, já foi constituída a Comissão Mista Brasil-Paraguai, que está trabalhando na avaliação dos estudos técnicos feitos pelo governo paraguaio para orientar a elaboração do edital de licitação para a execução dos projetos.

Tanto as obras do aeroporto como das pontes, além do investimento no Hospital Ministro Costa Cavalcanti e na construção do Mercado Municipal de Foz, são considerados projetos estruturantes, que deixam legado para os moradores, o que passou a ser o grande objetivo da atual gestão brasileira da Itaipu Binacional no comando do general Joaquim Silva e Luna. 

Os recursos para isso foram obtidos com o fim de convênios e patrocínios sem adesão à missão institucional de Itaipu e também com redução dos custos, portanto sem passar a conta para o consumidor brasileiro de energia elétrica.

Pacto pela Infraestrutura Nacional e Eficiência Logística

Ainda na parte da tarde, o diretor de Coordenação de Itaipu participou da reunião do Conselho do "Pacto pela Infraestrutura Nacional e Eficiência Logística". 

O painel, que é um fórum de discussão de boas práticas logísticas de transporte no Brasil e no exterior, reúne especialistas do setor privado e do poder público para debater caminhos a serem percorridos em decorrência do atual planejamento de intervenções. 

Recentemente, o painel incorporou o tema da energia em suas discussões. Projeto do Instituto BESC de Humanidades e Economia, o evento busca promover o encontro entre pessoas e instituições interessadas no desenvolvimento econômico que leve em conta aspectos ambientais e sociais. 

Durante a reunião do conselho ficou definida a agenda do simpósio a ser realizado nos próximos dias 27 e 28 de novembro, na sede da Agência Nacional de Transportes Terrestres-ANTT, em Brasília. 

Participaram do encontro representantes da ANTT, da ANP, do BNDES, da BR Distribuidora, dos Correios, da Conab, do DNIT, da Diretoria Geral de Navegação da Marinha do Brasil, da Itaipu Binacional, da Infraero, do Ministério da Defesa e de diversas empresas privadas da área de transportes terrestre, aéreo e aquaviário.

A Itaipu
Com 20 unidades geradoras e 14 mil MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, mais de 2,6 bilhões de MWh. Em 2016, a usina brasileira e paraguaia retomou o recorde mundial anual de geração de energia, com a marca de 103.098.366 MWh. Em 2018, a hidrelétrica foi responsável pelo abastecimento de 15% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 90% do Paraguai.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.