Cotidiano / Paraná 19 de fevereiro de 2021 13h17

IAT destina equipamentos para fiscalização de pesca na Usina Mauá

No dia 13, a Usina Hidrelétrica Mauá, no município de Telêmaco Borba, foi alvo de uma Operação que resultou na apreensão de 2.500 metros de redes e 500 metros de espinheis...

O Instituto Água e Terra (IAT) finaliza os trâmites legais para a doação de um barco e um motor de popa ao 3º Pelotão da 4ª Companhia do Batalhão de Polícia Ambiental – Força Verde (BPAmb). - Foto: Divulgação SEDEST/IAT
O Instituto Água e Terra (IAT) finaliza os trâmites legais para a doação de um barco e um motor de popa ao 3º Pelotão da 4ª Companhia do Batalhão de Polícia Ambiental – Força Verde (BPAmb). - Foto: Divulgação SEDEST/IAT

O Instituto Água e Terra (IAT) finaliza os trâmites legais para repasse de um barco e um motor de popa ao 3º Pelotão da 4ª Companhia do Batalhão de Polícia Ambiental – Força Verde (BPAmb). Os equipamentos serão entregues nos próximos dias e garantem um reforço nas ações de fiscalização da pesca predatória na Usina Hidrelétrica Mauá, nos Campos Gerais.

O barco e o motor estão atualmente no Escritório Regional do IAT de Ponta Grossa (ERPGO) e são frutos de doação da Receita Federal. “Em apenas 60 dias, garantimos o melhor destino desses equipamentos. Eles vão ajudar os profissionais que fazem a fiscalização de irregularidades na região”, afirmou o chefe regional Ivan Loureiro.

OPERAÇÃO – No dia 13, a Usina Hidrelétrica Mauá, no município de Telêmaco Borba, foi alvo de uma Operação que resultou na apreensão de 2.500 metros de redes e 500 metros de espinheis.

A fiscalização é fruto da parceria firmada entre o Instituto Água e Terra (IAT) e o Batalhão de Polícia Ambiental – Força Verde, e contou com apoio da Marinha do Brasil.

As equipes realizaram, durante dois dias, o patrulhamento aquático e a fiscalização na Usina Hidrelétrica de Mauá, Rio Imbauzinho, Barra Grande e Tibagi.

Ao todo, 13 embarcações foram encontradas em situações irregulares pela Marinha, sendo notificadas e três delas lacradas, ou seja, impedidas de serem deslocadas novamente.

PESCA PREDATÓRIA – Quem for flagrado realizando a pesca predatória de forma irregular pode sofrer sansões previstas no Decreto Federal nº. 6.514/08.  O documento prevê advertência, multas, apreensão e destruição de materiais, entre outras medidas.

DENÚNCIA – Ao presenciar qualquer ato prejudicial ao meio ambiente, o cidadão deve entrar em contato com o Escritório Regional do IAT mais próximo para fazer a denúncia ou ligar no número 181 do Batalhão de Polícia Ambiental – Força Verde.

Com informações: AEN.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.