Cotidiano / Toledo 10 de junho de 2021 09h17

Família pede ajuda para motoboy que ficou acamado após acidente

O acidente causou a paralisação de metade do corpo do jovem, que poderá ter várias outras sequelas...

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Uma história triste para uma família de Toledo. Essa é a história de um jovem chamado Dionatan Santos Jacobowski de 25 anos, que sofreu um acidente de trânsito gravíssimo no mês de abril. O acidente ocorreu enquanto ele trabalhava como motoboy para garantir o sustento de sua família.

O acidente de Dionatan aconteceu no dia 11 de abril nas proximidades da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Com o forte impacto da colisão, o pai de família ficou gravemente ferido e passou mais de 30 dias no hospital entre enfermaria e Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O acidente causou a paralisação de metade do corpo do jovem, que poderá ter várias outras sequelas. “Os médicos já nos passaram que fizeram tudo que era possível dentro da medicina para o quadro do meu marido. Agora a recuperação depende dele e de sua força de vontade. Eles ainda não souberam precisar quais serão as principais sequelas, se perderá parte da fala, se serão todos os movimentos ou se apenas do lado afetado pelo traumatismo craniano. O que sabemos é que uma parte dos neurônios morreram e isso não tem mais recuperação”, evidenciou a situação, Joice Jacowboski, esposa de Dionatan.

No momento Dionatan está acamado, não fala, se alimenta através de sonda e apresenta apenas pequenas reações e movimentos. “Ele precisa de cuidados constantes. É alimentação e medicação de hora em hora, se alimenta por sonda e precisa utilizar fraldas para fazer as suas necessidades. As reações são mínimas, apenas nos últimos dias ele voltou a apertar as nossas mãos. É uma situação realmente complicada”, relatou a esposa.

No momento o jovem encontra-se em casa, porém acamado e sem condições de contribuir com o seu sustento, de sua esposa e de sua filha de apenas seis anos. Devido a gravidade do acidente, Dionatan precisa de cuidados constantes, mesmo para as atividades mais básicas, como a alimentação e ingestão de medicamentos. Por isso sua esposa também teve que abandonar o seu emprego e agora a família passa por enormes dificuldades financeiras.

Dionatan trabalhava como motoboy e não tinha vínculo empregatício em carteira de trabalho com qualquer empresa. O jovem e sua esposa haviam acabado de adquirir um terreno, local onde no futuro pretendiam construir a sua moradia própria. A motocicleta envolvida no acidente também era nova e ainda precisa ser paga pelo casal.

“Nós estamos passando por um momento realmente difícil. Batalhamos muito para comprar o nosso terreno e agora pagamos mais de R$ 600,00 por mês, além da moto que financiamos e também pagamos mais de R$ 400,00 mensais. Aliado a isso  ainda temos muitos gastos adicionais com os medicamentos e alimentação do meu esposo, além é claro da nossa filha. Com toda essa situação eu não consigo trabalhar e por isso estamos apelando a sociedade”, disse Joice.

Boa parte dos medicamentos, alimentos e equipamentos necessários para o tratamento de Dionatan serão disponibilizados pelo poder público através das Secretarias de Saúde do Município e do Estado. No entanto, o quantitativo pode não ser o suficiente para o mês e a família ainda terá gastos com o seu tratamento.

De acordo com Joice, a família entrou com o pedido de aposentadoria de Dionatan, mas o processo ainda encontra-se em andamento e pode levar algum tempo.

Caso você tenha se sensibilizado com a história de Dionatan Santos Jacowbiski e queira contribuir com a sua família com uma doação basta CLICAR AQUI E ACESSAR A VAKINHA ONLINE. Você também pode doar por meio do PIX: 09080980900 (Dionatan Santos Jacowbiski). Mais informações podem ser adquiridas pelo telefone e WhatsApp (45) 9-9834-3050.

Com informações: Toledo News.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.