Trânsito / BR-163 15 de março de 2018 15h29

Sonho de andar na BR-163 duplicada é adiado mais uma vez

Rodovia liga Cascavel e Marmelândia; previsão era de 75 quilômetros, mas até agora apenas 20 foram concluídos...

O sonho de andar por uma rodovia duplicada com qualidade foi adiado mais uma vez. Dos 75 quilômetros da BR 163, entre Cascavel e Marmelândia, prometidos para este ano, apenas 20 foram concluídos. A rodovia liga o Oeste ao Sudoeste do Paraná com um movimento acima de 10 mil veículos por dia.

O material escolhido para a duplicação tem alta tecnologia com pavimento rígido de concreto para evitar ondulações e suportar o peso de centenas de caminhões carregado que passam por aqui todos os dias.

A obra toda, contando com viadutos em Capitão Leônidas Marques e Lindoeste e a nova ponte sobre o Rio Iguaçu está orçada em cerca de R$ 600 milhões, mas com os repasses financeiros atrasados, a empresa responsável diminuiu o ritmo e a duplicação praticamente parou.

Dos 350 funcionários no inicio da obra, a empresa responsável mantém apenas 100, principalmente nos viadutos e na nova ponte. Em outros trechos é o próprio Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) quem está fazendo operações de tapa buraco.

Pra quem utiliza a rodovia todos os dias ou pra quem passa pela primeira vez, a opinião é a mesma, está difícil dirigir por aqui, enfrentando buracos, desvios e bloqueios demorados.

A direção do Dnit no Paraná queria manter o cronograma da obra em dia, mas como o dinheiro vem a contas gotas do Governo Federal é quase impossível manter a previsão.

Com informações: Catve.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.