Trânsito / Tráfico 22 de junho de 2018 08h37

Motorista que receberia R$ 100 mil para transportar maconha para o RJ é preso

O homem já tinha passagem pela polícia pelos crimes de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e receptação...

O motorista de um caminhão foi preso em flagrante quando tentava levar 1,7 tonelada de maconha de Curitiba até o Rio de Janeiro. O homem, de 24 anos, receberia R$ 100 mil para fazer o transporte da droga. 

Ele foi preso por policiais da Divisão de Narcóticos (Denarc), com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na tarde de quarta-feira (20) na cidade de Queluz, em São Paulo, já próximo da divisa com o estado carioca. 

A maconha estava escondida embaixo de caixas vazias de alimento na caçamba do caminhão. O homem já tinha passagem pela polícia pelos crimes de tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e receptação. 

A delegada Camila Ceconello explica que a Denarc recebeu uma denúncia anônima que o carregamento de droga sairia de Curitiba e tinha como destino a cidade do Rio de Janeiro. 

Os policiais paranaenses acompanharam o veículo e abordaram o motorista quando ele parou num posto de gasolina para fazer o lanche. O posto fica na rodovia Presidente Dutra (BR-116), na divisa de São Paulo com o Rio de Janeiro.

“Vamos agora aprofundar as investigações para identificar o emissário e o receptador deste carregamento de droga. O motorista afirmou que receberia R$ 100 mil para entregar a droga na Ceasa, em Irajá, na Zona Norte do Rio de Janeiro”, disse Ceconello. 

Com informações: Bem Paraná .

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.