Trânsito / Brasil 22 de agosto de 2018 17h30

Medo de dirigir atinge cerca de 2 milhões de brasileiros e tem tratamento

Sessões de terapia dentro do carro mede o nível de estresse e sofrimento do paciente...

Para muita gente dirigir é algo comum, uma atividade que faz parte do dia a dia. A socióloga Glória Stevinho gosta da prática: "Eu dirijo faz mais de dez anos e eu gosto muito de dirigir".

Mas para uma parte da população a direção causa uma sensação de medo, paralisante. A professora Raquel Chaves faz parte dessa parcela: "Eu tenho medo de dirigir, não por mim. Pelo erro de outros motoristas". 

O medo de dirigir é chamado de Amaxofobia. A Abramet (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego) estima que a fobia atinja cerca de dois milhões de de brasileiros - 80% são mulheres. Na maioria dos casos só é possível vencer o trauma com ajuda profissional

A professora Márcia Neves só conseguiu se livrar do medo quando fez terapia. Há um ano, dirigir assim era praticamente impossível. "Tinha medo que o carro descontrolasse, eu tinha medo de bater. [...] Tudo o que podia dar de errado e tudo o que podia ser ruim eu imaginava dentro de um carro", conta. 

Com a ajuda de um especialista, a professora venceu o trauma. Até em viagens no exterior ela já dirigiu. Não foi fácil, mas conseguir autonomia foi um ótimo incentivo. 

Para superar o trauma essa psicóloga explica que é preciso o apoio da família: "As pessoas precisam realmente avaliar se isso é uma condição de falta de prática ou se a pessoa tem uma fobia de dirigir".

Durante o tratamento o paciente recebe metas diárias e aos poucos perde o medo. As sessões dentro do carro também auxiliam no processo: "A Psicotran tem esse propósito de fazer um tratamento dentro do carro para avaliar o sofrimento do paciente no trânsito".

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.