Esportes / Marechal Cândido Rondon 23 de maio de 2018 08h48

Marechal Rondon: Mais que inclusão, ACDs provocam a reflexão

O principal objetivo dessa participação nos Jogos Escolares, é promover a qualidade de vida, saúde, oportunidade e principalmente a independência de cada um...

Foto: Silmar Ramos de Oliveira
Foto: Silmar Ramos de Oliveira

Pode parecer engraçada a falta de habilidade muitas vezes, mas na verdade isso se chama esforço. A obrigação de desempenhar bem uma função não é deles, mas sim dos regulares e, portanto, apreciar uma disputa que envolve os Atletas Com Deficiência (ACD), significa mais que apenas assistir, é aprender, se emocionar e acima de tudo, valorizar mais os detalhes e reclamar menores da vida quando se tem muito.

Em Marechal Cândido Rondon, as Escolas de Educação Especial Mário Luiz, de Guaíra, e Zilda Arns, de Santa Helena, fazem mais que participar do futsal. Fazem com que os alunos sejam incluídos na sociedade e também provoquem uma reflexão, já que suas atitudes são de longe muitas vezes mais nobres daqueles que se julgam normais. 

Segundo a professora Cristiane Cecília Dalla Costa, de Guaíra, profissional há 15 anos, a escola trabalha com várias modalidades que vão desde a escolaridade, cursos profissionalizantes e quando alguns destes alunos possuem aptidões, também são encaminhados para o ensino regular. O principal objetivo dessa participação nos Jogos Escolares, é promover a qualidade de vida, saúde, oportunidade e principalmente a independência de cada um.

“Vejo que esse momento é a oportunidade desses jovens serem vistos na sociedade, que também poderá medir a capacidade deles. Assim eles se sentem parte dos Jogos tendo os mesmos direitos e deveres que qualquer cidadão que está participando e isso promove totalmente a inclusão”, explica a professora.

Em quadra, o resultado é o que menos importa ou talvez até importe, pois cada um a seu modo tenta dar o máximo para ajudar os companheiros o que torna a disputa uma grande confraternização.

No primeiro confronto entre as duas escolas na manhã desta terça-feira, no ginásio Ney Braga, em busca da única vaga na fase macrorreregional, o resultado não poderia ser diferente que não fosse a igualdade.

Na primeira etapa, Rodrigo colocou a escola de Santa Helena na frente. Na segunda etapa, Vitor empatou para Guaíra depois da boa jogada iniciada pelo goleiro Rogério de 31 anos  um dos mais experientes do grupo. Santa Helena voltou a ficar na frente do placar com o gol de Alexandre e quando o jogo já se encaminhava para vitória dos santa-helenenses, no último minuto Ezequias, como um santo, voltou a empatar para determinar o placar final em 2 a 2. 

Nesta quarta-feira, as duas equipes voltam a quadra as 11h, no ginásio Ney Braga. Se houver um resultado igual, haverá um terceiro confronto na quinta-feira. Se houver um vencedor, o classificado para a macrorregional, em Medianeira (12 a 17 de junho) já será conhecido.

Os Jogos Escolares do Paraná são promovidos pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Esporte e do Turismo e da Secretaria de Educação com apoio do município de Marechal Cândido Rondon, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.