Saúde / Paraná 20 de junho de 2018 16h21

Mais de 200 mil crianças ainda não tomaram a vacina contra a gripe

Elas são o público-alvo com menor cobertura no Estado na campanha de vacinação...

(Foto: Franklin de Freitas)
(Foto: Franklin de Freitas)

Mais de 200 mil crianças com menos de cinco anos ainda não tomaram a vacina contra a gripe no Paraná.  Segundo dados da Secretária de Estado da Saúde (Sesa), é o público-alvo com menor cobertura na campanha de imunização, que acaba na próxima sexta-feira, com apenas 68,7% vacinados. De acordo o levantamento, das 658.2929 crianças com idade entre seis meses e 4 anos, 11 meses e 29 dias, cerca de 450 mil tinham tomado a vacina até ontem. As gestantes são o segundo grupo com menor cobertura, 71,5% da meta. Das 116 mil grávidas, somente 83 mil já foram vacinadas.

No Paraná, a meta era vacinar 2,3 milhões que pessoas dos sete grupos prioritários e até ontem, mais de 2 milhões de pessoas tinham sido imunizadas – 86,7% da meta. Segundo a Sesa, se sobrarem vacinas, a vacinação poderá ser aberta para toda a população na próxima semana.

O último boletim da última quinta-feira (14), revelou que o Paraná teve 178 casos de gripe e 24 mortes confirmadas, um número bem maior que em 2017, quando foram confirmados 119 casos de gripe e 13 mortes.

Quem pode tomar a vacina na rede pública de saúde

  • Crianças de 6 meses de idade a 4 anos, 11 meses e 29 dias;
  • Idosos com 60 anos ou mais;
  • Gestantes, independente do mês gestacional;
  • Mulheres em pós-parto, até 45 dias após o nascimento do bebê (apresentar certidão de nascimento do bebê, cartão-gestante ou documento do hospital em que ocorreu o parto);
  • Trabalhadores da saúde (apresentar declaração do vínculo de atuação);
  • Professores de escolas públicas ou privadas (apresentar documento que comprove vínculo de atuação, como crachá ou declaração da instituição em que atua);
  • População indígena.
  • Também têm direito à vacina no Paraná, mas não entram nas metas estabelecidas pelo Ministério da Saúde, devido a dificuldade de fazer uma estimativa de pessoas em cada grupo, os seguintes públicos-alvos
  • Pessoas com doenças crônicas não-transmissíveis e outras condições clínicas especiais, como trissomias, doença respiratória, cardíaca, renal, hepática e neurológica crônica, diabetes, imunossupressão, obesidade e transplantados 
  • População privada de liberdade;
  • Funcionários do sistema prisional;

Com informações: AEN.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.