Justiça permite que casal cultive maconha para tratamento do filho - Marechal Online

Cotidiano / Paraná 08 de agosto de 2018 16h12

Justiça permite que casal cultive maconha para tratamento do filho

O habeas corpus permite, sob prescrição médica, a importação de sementes suficientes para a produção caseira de 16 plantas ricas em canabidiol e com baixo teor de THC...

A Justiça Federal do Paraná permitiu que um um casal do interior do Estado, plante, cultive e extraia de maconha a substância canabidiol (CBD) para o tratamento médico do filho, de dez anos. O habeas corpus permite, sob prescrição médica, a importação de sementes suficientes para a produção caseira de 16 plantas ricas em canabidiol e com baixo teor de THC, ou seja, sem efeitos psicoativos.

O menino tem fortes crises convulsivas desde os quatro anos, segundo a mãe. O menino chegou a ter 45 crises por dia. Mesmo ainda sem diagnóstico, o tratamento para evitar as convulsões passava por uma série de remédios caros e forte - o casal diz que chegou a gastar R$ 9 mil por mês para seguir com o tratamento, que se tornava ineficaz com o passar do tempo.

O casal recorreu a associações e grupos voltados ao uso medicinal da Cannabis para conseguir testar a planta no tratamento do filho. Com uso em forma de pasta e de óleo, os efeitos foram imediatos, conta a mãe. Após indicações de outras famílias, os pais chegaram até a Rede Jurídica pela Reforma da Política de Drogas (Reforma), um coletivo de advogados voltado ao tema, que os orientou a buscar na Justiça o direito ao cultivo.

Os advogados André Feiges e Mariana German, de Curitiba, foram os responsáveis por impetrar o habeas corpus. A permissão é liminar e, portanto, ainda depende de confirmação de outros órgãos da Justiça para valer definitivamente.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) permite o uso da maconha medicinal no Brasil, contanto que siga regras definidas pela própria agência mediante dados que comprovem segurança e eficácia. Casos de múltiplas convulsões, como o do menino, estão entre os liberados.

Com informações: Bem Paraná.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.