Trânsito / Brasil 23 de março de 2018 14h29

Implantação de placas do Mercosul é suspensa por 60 dias

No início do mês, Contra determinou mudança na identificação veicular para setembro...

A implantação das placas de identificação veicular padrão Mercosul foi suspensa por 60 dias. A decisão foi publicada pelo Ministério das Cidades por meio da deliberação 169 na última quarta-feira (21). A justificativa para a suspensão temporária é a necessidade da conclusão de um estudo que está sendo feito pelo grupo técnico instituído pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). 

A resolução 729 do dia 8 de março do Contran determinou que a partir de setembro os novos modelos de placas deveriam ser utilizados por novos veículos ou para aqueles que mudassem de domicílio ou de propriedade. 

Alguns dos contrapontos observados para a suspensão temporária estão:

  • Os sistemas de informação dos países não estão equalizados e não possuem as mesmas estruturas, o que gerará problemas técnicos;
  • Com a Placa Mercosul, devido a diferença tributária dos países, grandes frotas podem migrar seus emplacamentos para os países vizinhos, acarretando prejuízos para os municípios;
  • A chapa da placa será fabricada por multinacionais, estimando-se que terão mais de R$18 bilhões de lucro por ano, enquanto as empresas brasileiras serão meras estampadoras;

Equipamentos agrícolas serão obrigados a conterem placas novamente, onerando ainda mais os produtores agrícolas, que terão que repassar esses gastos ao preço dos produtos.

A estimativa é de que a placa custará cerca de R$400, pesando no bolso do contribuinte.

Com informações: Sindepar.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.