Esportes / Brasil 30 de novembro de 2017 09h25

Grêmio derrota o Lanús na Argentina e conquista a Libertadores

Com o título, o Grêmio está classificado para o Mundial de Clubes, a ser disputado em dezembro, nos Emirados Árabes, entre os dias 6 e 16 de dezembro...

Jogadores do Grêmio comemoram o primeiro gol: tricampeonato (foto: Lucas Uebel / Grêmio / Flickr / Divulgação )
Jogadores do Grêmio comemoram o primeiro gol: tricampeonato (foto: Lucas Uebel / Grêmio / Flickr / Divulgação )

O Grêmio derrotou o Lanús (Argentina) por 2 a 1, na noite desta quarta-feira (29), e conquistou o tricampeonato da Copa Libertadores da América. A partida de volta foi no estádio La Fortaleza, em Lanús, cidade da Grande Buenos Aires. Por ter vencido o jogo de ida por 1 a 0, em Porto Alegre, o Grêmio jogava por um empate para ser campeão. Mas o time gaúcho venceu com gols de Fernandinho e Luan, ainda no primeiro tempo da partida. Sand descontou na etapa final.

Com o título, o Grêmio está classificado para o Mundial de Clubes, a ser disputado em dezembro, nos Emirados Árabes, entre os dias 6 e 16 de dezembro . Os rivais serão Real Madrid, da Espanha (campeão europeu), Urawa Red Diamonds, do Japão (campeão da Ásia), Wydad Casablanca, do Marrocos (Campeão da África), Pachuca, do México (campeão  das Américas Central e do Norte), Auckland City, da Nova Zelândia (campeão da Oceania) e Al-Jazira, representante do país-sede.

Além disso, o Grêmio garantiu presença na Copa Libertadores de 2018. Por tabela, abriu mais uma vaga para a competição continental via Campeonato Brasileiro – como o time está em 3º lugar, a zona de classificação passou a se estender até o 8º colocado do Brasileirão.

CAMPANHA

Como campeão da Copa do Brasil 2016, o Grêmio entrou direto na fase de grupos da Libertadores. Ficou em primeiro lugar no grupo H, que ainda tinha Zamora (Venezuela), Deportes Iquique (Chile) e Guaraní (Paraguai).

Nos mata-matas, o time gaúcho teve uma campanha peculiar. Em três das quatro fases, incluindo a final, obteve placares melhores nas partidas fora de casa. Nas oitavas, encaminhou a classificação ao derrotar o Godoy Cruz na Argentina (1 a 0) e depois confirmou a vaga na Arena ao vencer por 2 a 1. Nas semifinais, derrotou o Barcelona por 3 a 0 em Guayaquil e perdeu em casa por 1 a 0. A exceção foi nas quartas-de-final, quando o time gaúcho empatou com o Botafogo (0 a 0) no Rio e venceu por 1 a 0 em Porto Alegre.

HISTÓRIA

O Grêmio foi campeão pela primeira vez em 1983, quando bateu o Peñarol (Uruguai) nas finais – 1 a 1 fora de casa e 2 a 1 no Olímpico. O técnico era Valdir Espinosa. Em 1995, veio o segundo título, desta vez sob o comando de Luiz Felipe Scolari. A equipe gaúcha bateu o Atlético Nacional (Colômbia) por 3 a 1, em casa, e empatou em 1 a 1 em Medellín.

Renato Gaúcho, treinador do Grêmio neste ano, sagrou-se o primeiro brasileiro a ser campeão da Libertadores como técnico e jogador. Ele era atacante do time que conquistou a América e 1983.

PRIMEIRO TEMPO

No começo do jogo, o Grêmio marcou firme e não deixou o Lanús jogar. E ainda criou as duas primeiras chances de perigo, com Fernandinho. Aos 4 minutos, ele entrou na área e o goleiro Andrada saiu aos seus pés e evitou. Aos 9, ele recebeu de Barrios e bateu cruzado, mas Andrada defendeu sem dar rebote.

Aos 27 minutos, Fernandinho desarmou um jogador argentino ainda no campo de defesa do Grêmio, arrancou em velocidade e chutou forte, da entrada da área: 1 a 0. Aos 29, o Lanús teve boa chance de empatar em cobrança de falta de Velásquez, mas Marcelo Grohe fez boa defesa. Aos 30, Arthur tentou completar um chute cruzado de Edilson, mas mandou por cima. Aos 41, Luan partiu com a bola dominada, entrou na área após driblar dois marcadores e tocou encobrindo o goleiro: 2 a 0. Aos 43, Martínez teve chance de diminuir, após tabela na área, mas mandou para fora. Aos 44, Barrios recebeu de Luan e mandou na rede pelo lado de fora.

SEGUNDO TEMPO

Aos 5 minutos, o volante Arthur, que sofreu quatro faltas no primeiro tempo, sentiu as pancadas no tornozelo e teve que sair, dando lugar a Michel. O time perdeu posse de bola e acabou recuando. Aos 11, Sand acertou a rede do lado de fora, no lance mais perigoso do Lanús.

Aos 20 minutos, Jaílson perdeu uma boa chance de aumentar, ao cabecear por cima do gol. Enquanto isso, o Lanús trocou o zagueiro Herrera pelo atacante Moreno. Aos 25 minutos, Jailson empurrou Acosta na área e o árbitro marcou pênalti. Sand bateu no canto direito, deslocando Grohe. Aos 30, Acosta ainda chutou com perigo, mas para fora.

Aos 31 minutos, Renato Gaúcho trocou o atacante Barrios pelo meia Cícero – a mesma troca efetuada na primeira partida da final, com Cícero tendo marcado o gol do Grêmio. Aos 38, Ramiro levou o cartão amarelo após uma confusão com Marcone, insistiu na reclamação com o árbitro e acabou expulso. Cícero, que havia entrado como atacante, fechou o lado direito da linha de meias. O Grêmio, por sua vez, perdeu outro jogador por lesão, o zagueiro Bressan. Ele deu lugar a Rafael Thyere aos 43. Aos 45, Fernandinho descolou um contra-ataque e deixou Luna na cara do gol, mas ele tocou para fora.

LANÚS 1 x 2 GRÊMIO

Lanús: Andrada; Gómez, García, Herrera (Moreno) e Velázquez (Denis); Marcone, Pasquini e Martínez; Alejandro Silva (Martín Rojas), Sand e Acosta. Técnico: Jorge Almirón

Grêmio: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Bressan (Rafael Thyere) e Bruno Cortez; Jaílson, Arthur (Michel), Ramiro, Luan e Fernandinho; Lucas Barrios (Cícero). Renato Gaúcho

Gols: Fernandinho (27-1º), Luan (44-1º), Sand (27-2º)

Cartões amarelos: García, Velasquez, Edílson, Jailson, Cortez, Ramiro, Marcelo Grohe

Expulsão: Ramiro (37-2º)

Árbitro: Enrique Cáceres (Paraguai)

Local: La Fortaleza, em Lanús (Argentina), quarta-feira

Com informações: Bem Paraná.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.