Esportes / Mundo 10 de maio de 2018 10h45

Fifa aprova alterações nas regras e institui árbitro de vídeo

Mudanças passarão a valer a partir de junho, já na Copa do Mundo

A Fifa anunciou nesta semana a alteração de regras para o futebol e confirmou as mudanças que já começam a valer na Copa do Mundo deste ano. Uma das principais reivindicações foi atendida: o uso do árbitro de vídeo. Também houve mudança na regra do impedimento, na quantidade de substituições e até a inclusão da mordida como falta.

A partir de agora, o árbitro de vídeo passa a ser obrigatório nas partidas. A alteração deve ser incluída nos regulamentos das competições, inclusive no futebol brasileiro. A regra do impedimentos também foi modificada. De acordo com a Fifa, a posição irregular do jogador só será marcada no instante exato em que o autor do passe recebe a bola, e não mais no momento do passe, como era até então.

A entidade máxima do futebol aumentou ainda o número de substituições: de três para quatro, somente nos casos em que houver prorrogação. Já nas categorias de base, as substituições passaram a ser ilimitadas.

No caso das mordidas e de possíveis cusparadas, a recomendação da Fifa é que o autor da agressão seja expulso e o árbitro marque tiro livre direto para a equipe do atleta que sofrer a falta. O caso mais famoso de mordida dentro das quatro linhas aconteceu na Copa do Mundo de 2014, quando o atacante uruguaio Luiz Suárez mordeu o zagueiro italiano Chiellini. Na ocasião, Suárez sequer foi punido com cartão, mas após a partida foi suspenso por nove jogos oficiais de sua seleção.

Com informações: Agência do Rádio .

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.