Tragédia / Campo Mourão 16 de fevereiro de 2018 16h01

Criança de seis anos pede socorro ao encontrar o pai morto em apartamento

Uma perícia foi realizada e o laudo deve indicar a causa morte do homem de 35 anos...

O comerciante de aproximadamente 35 anos, foi encontrado morto no interior de seu apartamento pelo filho de 6 anos. A situação ocorreu no mesmo prédio em que fica a lanchonete de propriedade da vítima. 

A criança, que mora com a mãe no Rio Grande do Sul, veio passar as férias com o pai. Por volta das 12h de hoje, o menino pediu socorro em um estabelecimento comercial no térreo do prédio. Os comerciantes rapidamente acionaram o Corpo de bombeiros, que chegou rápido no local. Contudo, ao entrar no apartamento, os socorristas constataram o óbito com bastante sangue no corpo e ao redor.

Os socorristas, suspeitando queo homem poderia ter sido vítima de algum crime, acionaram a polícia investigativa e o SAMU. O médico do SAMU e um investigador da Polícia Civil estiveram no local, quando a morte foi confirmada e o homicídio, descartado. O investigador da Polícia Civil acredita que a vítima tenha sofrido um mal súbito. O corpo foi recolhido pelo IML e encaminhado para uma perícia mais detalhada.

O comerciante iria às 16 horas de hoje levar seu filho para a mãe no Rio Grande do Sul, para que o menino pudesse voltar às aulas. O Conselho Tutelar de Campo Mourão também esteve no local para as medidas com o filho. A conselheira Titina Espindola entrou em contato com a mãe da criança, avisando do acontecido e ela está vindo até Campo Mourão para buscar o filho.

Com informações: Tá Sabendo.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.