Cotidiano / Paraná 11 de junho de 2018 15h56

Concessionárias de pedágio no Paraná são notificadas para iniciarem processo de encerramento de contratos

A iniciativa do Governo do Estado busca organizar o encerramento do complexo modelo de concessão iniciado em 1997...

As seis concessionárias de pedágio do Anel de Integração foram notificadas nesta segunda-feira, 11, para que iniciem os processos de finalização dos contratos que se encerram em 2021. A notificação foi feita pela governadora Cida Borghetti. 

"O Paraná precisa avançar e,desde já, iniciar a elaboração de um novo modelo de concessão, que alie muito mais obras e a redução das tarifas em 50%, em média", disse a governadora. 

A iniciativa do Governo do Estado busca organizar o encerramento do complexo modelo de concessão iniciado em 1997 e, assim, assegurar a prestação de bons serviços aos usuários e à economia paranaense a partir de 2021. O Anel é formado por 2,5 mil quilômetros de rodovias, desses 1,8 mil quilômetros são federais delegadas ao Paraná e 70 quilômetros estaduais. Ao todo, há 27 praças de pedágio. 

"Uma medida de gestão para garantir o encerramento correto dos contratos e o bom atendimento à população e à economia paranaense", explica Cida Borghetti.
O documento enviado às empresas cita a necessidade de realizar a verificação, levantamentos e análises de dados e dos bens reversíveis (estadas, pontes, viadutos, edifícios e outras instalações). 

Uma comissão liderada por técnicos da Secretaria da Infraestrutura e Logística (SEIL) e do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) com o apoio da Agência Reguladora do Paraná (Agepar) ficará encarregada dos trabalhos. 

Com informações: AEN.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.