Religião / Reflexão 13 de outubro de 2017 07h49

Como Sopra o Vento

Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus. João 3:5.

A estas palavras Nicodemos ficou atônito e indignado. Considerava-se não só homem intelectual, mas também piedoso e devoto. … Não podia harmonizar essa doutrina da conversão, com o que entendia ser a religião. Não conseguia explicar, de modo satisfatório para si mesmo, a ciência da conversão. Jesus, porém, mostrou-lhe, por uma figura que não podia ser explicada por nenhum de seus métodos formalistas. Jesus lhe chamou a atenção para o fato de que não podia ver o vento, no entanto percebia a sua ação. Poderia nunca ser capaz de explicar o processo da conversão, mas seria capaz de discernir-lhe o efeito. Ouvia o som do vento, que soprava onde queria, e via o resultado de sua ação. O agente operador não se revelava à vista. … Nenhum raciocínio humano, do maior sábio, poderia explanar as operações do Espírito Santo na mente e caráter do homem; todavia são vistos os efeitos na vida e nas ações. …

Não estava ele disposto a admitir a verdade, porquanto não entendia tudo que se relacionava com a atuação do poder divino; e no entanto aceitava os fatos da natureza embora não soubesse explicá-los, nem mesmo compreendê-los. Como outros homens de todos os séculos, estava ele olhando às formas e às meticulosas cerimônias como de mais necessidade à religião, do que a profunda atuação do Espírito de Deus. 

É possível que nos tenhamos lisonjeado, como o fez Nicodemos, com a ideia de que nossa vida tem sido justa, nosso caráter moral reto, julgando não termos necessidade de humilhar perante Deus o coração, como um pecador vulgar. Mas quando a luz de Cristo nos ilumina a alma, vemos quão impuros somos; discernimos o egoísmo dos nossos motivos, nossa inimizade contra Deus, que têm maculado todos os atos de nossa vida. Reconheceremos então que nossa própria justiça é na verdade como trapos imundos, e unicamente o sangue de Cristo nos pode lavar da mancha do pecado e renovar-nos o coração à Sua semelhança. 

Com informações: Meditação.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.