Policial / Matinhos 15 de março de 2019 07h57

Adolescente é violentada ao comparecer a falsa entrevista de emprego

A jovem foi abusada por 4 horas...

Uma menor de idade foi abusada sexualmente após comparecer numa falsa entrevista de emprego na cidade de Matinhos, no Litoral do Paraná. Moradora em Guaratuba, a garota viu a oferta em um anúncio na internet e acertou a ida para a entrevista na cidade vizinha. O fato aconteceu na tarde de terça-feira, 12 de março.

A adolescente contou à Polícia que havia marcado uma entrevista de emprego pelas redes sociais com um homem que se dizia empresário e que se chamaria “Vieira” e que, ao chegar em Matinhos, por volta das 12 horas, encontrou o tal homem e este a convidou a entrar em uma kitnet, localizada na Avenida Guarapuava, em Caiobá, onde seria feita a entrevista de emprego.

No local, ao invés de ser entrevistada, a jovem teria sido abusada sexualmente pelo suposto entrevistador por várias horas. Ela foi liberada pelo tarado próximo das 16h30 e imediatamente procurou a Polícia Militar. Uma equipe PM foi até o endereço dado pela menor, mas não encontrou o homem que a teria estuprado.

Os militares foram informados por populares que o homem em questão trabalharia em uma pizzaria da cidade, mas naquele local foram informados pelo proprietário de que o tal “Vieira” teria trabalhado somente dois dias e que teria pedido a conta, não sabendo o nome correto do funcionário temporário.

A adolescente que teria sido abusada sexualmente foi conduzida pela equipe policial ao Hospital Nossa Senhora dos Navegantes, para que fosse examinada e medicada, e posteriormente encaminhada à Delegacia de Polícia Civil de Matinhos. Na DP, a menor informou que teria o contato telefônico do tal “Vieira” e também uma foto dele para auxiliar nas investigações.

TARADO É IDENTIFICADO
Ainda na terça-feira, por volta das 23h30, os plantonistas da DP de Matinhos receberam a visita do proprietário da kitnet onde a adolescente teria sido estuprada. Kleber disse ter decidido ir até a Delegacia logo após ficar sabendo do ocorrido por intermédio de outros inquilinos.

O dono da kitnet levou os documentos utilizados pelo homem para alugar o seu imóvel.

De posse da documentação, os policiais ficaram sabendo que o tal “Vieira” se chamaria na verdade Janderson Vieira de 36 anos. Natural de Palmeira dos Índios, em Alagoas, Janderson tem como último endereço registrado a cidade de Maringá, no Paraná. Até o fechamento desta reportagem, Janderson Vieira não havia sido localizado pela Polícia.

Com informações: Agora Litoral.

COMENTÁRIOS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários enviados através do formulário são de inteira responsabilidade do autor. O site MarechalOnline.net se reserva no direito de coletar e armazenar informações do autor, tais como: email, macaddress e ip, para possíveis ações de responsabilidade penal - caso necessário. O site MarechalOnline.net se reserva ainda no direito de não publicar comentários com conteúdo inapropriado para o espaço. Os comentários não são editados, e quando publicados vão ao ar da forma original como foram redigidos pelo autor. Ao utilizar este recurso o autor automaticamente concorda com os termos de uso especificados acima.